Existe Tratamento para Rinite Alérgica

Existe Tratamento para Rinite Alérgica?

O que você vai ler neste post

Rinite alérgica é um problema muito comum e que atinge muita gente. Quase todo mundo conhece algum amigo, familiar ou colega de trabalho que sofre com isso. Ela é uma doença que acomete a mucosa nasal dos indivíduos, causando diferentes tipos de transtornos, como sensação de entupimento, espirros constantes e vontade de coçar o nariz.

Não é contagiosa e atinge proporcionalmente homens e mulheres, sobretudo na fase da adolescência. Ela é desencadeada, no geral, a partir do contato da pessoa que tem a doença com alérgenos, substâncias que podem causar alergia em algumas pessoas, como poeira e ácaro, por exemplo.

Continue a leitura deste texto e entenda melhor sobre o tratamento da rinite alérgica, bem como sobre que práticas são interessantes para prevenir esse problema.

 

Rinite alérgica tem cura?

Não, infelizmente a rinite alérgica não tem cura. Mas isso não significa que a pessoa que tem o problema não consiga viver bem. Isso porque existem tratamentos específicos para que a doença não afete tanto a vida das pessoas.

Caso você tenha problemas relacionados à rinite alérgica, um profissional da saúde deve ser procurado. Busque atendimento com um otorrinolaringologista ou um imunologista e siga as orientações passadas por eles. Com certeza você vai conseguir enfrentar esse problema sem grandes transtornos.

 

Tratamentos para Rinite alérgica

Muitas vezes é possível controlar a rinite alérgica apenas se mantendo distante do alérgeno causador do problema. Por exemplo, se sua rinite é “disparada” quando você tem contato com a poeira fina que existe em sua casa, evitar o acúmulo dessas partículas nos móveis pode ser um fator determinante para o controle do transtorno.

Tratamentos para Rinite alérgica
Fonte/Reprodução: original

A questão problemática associada a isso é que muitas vezes não é possível se afastar completamente desses elementos causadores das crises de rinite alérgica. Nesses casos, o melhor a se fazer mesmo é procurar um médico especialista. Ele vai avaliar sua situação e prescrever algum medicamento.

O tratamento da rinite alérgica consiste justamente nisso, o uso de remédios específicos para o problema. Existem vários tipos. Abaixo você pode conferir alguns deles e como funcionam.

 

Anti-histamínicos

Os Anti-histamínicos, também conhecidos como antialérgicos, são, geralmente, os remédios mais usados no combate à rinite alérgica. Sua ação costuma ser eficiente e controlar os sintomas da doença, principalmente os espirros, escorrimentos de líquidos pelo nariz e o incômodo característico que atinge o nariz e os olhos do paciente.

 

Descongestionantes orais

Essa categoria de medicamentos costuma ser eficaz para diminuir ou resolver efetivamente a obstrução nasal causada pela rinite alérgica. Alguns cuidados especiais devem ser tomados na hora de usar esse tipo de remédio, pois ele pode desencadear efeitos colaterais relevantes, como hipertensão, taquicardia e palpitações. A prescrição médica é imprescindível para garantir a segurança de seu uso.

 

Descongestionantes tópicos nasais

Também tem os descongestionantes para uso nasal. Eles são relativamente semelhantes aos de uso oral, e atuam desobstruindo as vias nasais. Seu efeito costuma ser bem rápido e ter bastante eficácia, mas os cuidados observados no tópico anterior também valem aqui.

Esse tipo de medicamento, que existe nas formas de spray nasal e em gotas, se for mal usado, pode desencadear problemas sérios, inclusive uma outra versão da doença, chamada rinite medicamentosa.

Esse tipo de rinite é originada a partir do uso indiscriminado de determinados fármacos, que, ao invés de cuidar do problema, acabam provocando ou até mesmo agravando ele. Por esses e outros motivos, usar medicamentos sem orientação médica é muito perigoso e nem um pouco recomendado.

 

Anticolinérgicos

Esse tipo de medicamento trata especificamente da rinorreia aquosa causada pela rinite alérgica, ou seja, da excreção de líquidos que saem pelas narinas. Ele costuma ser bem eficaz, mas pode trazer efeitos adversos como, por exemplo, deixar as mucosas desidratadas.

 

Corticóides de aplicação tópica nasal

Esse tipo de fármaco é geralmente encontrado na forma de spray nasal e deve ser borrifado dentro das narinas. Ele possui grande eficácia e sua função básica é combater a inflamação causada pela rinite alérgica. É comum seu uso estar associado aos medicamentos anti-histamínicos. Atuando juntos, esses dois remédios podem ser bem mais eficientes.

Os efeitos colaterais dos corticoides de aplicação nasal são quase inexistentes, mas o seu efeito isolado não é muito eficaz para combater alguns problemas específicos como o prurido nasal e oral. Mesmo assim, esse medicamento ainda pode ser bastante útil.

 

Imunoterapia específica

A imunoterapia específica consiste em vacinas antialérgicas que podem ser administradas pelo médico caso ele julgue necessário. Esse tipo de tratamento é direcionado para o combate de vários problemas respiratórios associados a alergias e não apenas à rinite. Seu uso deve ser feito depois de uma avaliação cuidadosa por parte do médico, uma vez que podem desencadear efeitos colaterais do tipo anafiláticos.

 

Quando é Necessária uma cirurgia para tratar a Rinite alérgica?

Não é muito comum, mas a cirurgia para tratar a rinite alérgica pode ser necessária. Isso acontece principalmente quando os tratamentos tradicionais, medicamentosos, são ineficazes. Nesse contexto, intervenções pontuais para reduzir os cornetos nasais ou ainda para ajustar possíveis desvios de septo podem ajudar a resolver o problema. Mas, claro, isso depende de avaliação médica.

 

Como Prevenir a rinite alérgica

Como acontece com vários outros tipos de doenças, a rinite alérgica pode ser prevenida e os métodos profiláticos consistem, basicamente, em evitar o contato com os elementos alérgenos, ou seja, os causadores das alergias.

Manter os espaços que você frequenta limpos, por exemplo, é uma boa maneira de evitar problemas com a rinite alérgica, dado que a doença pode ser desencadeada pela poeira e outros tipos de pós e sujeiras. A limpeza dos ambientes deve ser uma prática comum na sua vida.

Como Prevenir a rinite alérgica
Fonte/Reprodução: original

Se possível, na hora de adquirir um imóvel novo, opte pelos que possuem condições favoráveis, como localização longe de ambientes poluídos, lugares secos e que não possuem grandes variações de temperatura, espaço onde haja contato com o sol, etc. Morar em uma casa ou apartamento que tenham condições semelhantes a essas também ajuda a prevenir a rinite alérgica.

Usar desumidificadores regularmente também ajuda nesse sentido. Isso porque ambientes cuja umidade estejam acima de 50% é favorável para o surgimento de ácaros e fungos que, por sua vez, podem agir como alérgenos. A utilização de purificadores de ar, inclusive, é outra prática que pode ser adotada nesse contexto e que ajuda bastante.

Adquirir produtos como colchões e almofadas antialérgicas é indicado para combater os problemas alérgicos no geral e também a rinite. Por fim, em último caso, pode ser necessário a remoção, de dentro de casa, de alguns elementos que contribuem para o surgimento do problema, como plantas e animais.

Todos esses hábitos podem fazer bastante diferença na hora de prevenir e combater a rinite alérgica, mas outras medidas podem ser tomadas. Pense sempre na limpeza dos ambientes e na eliminação de possíveis elementos alérgenos. Isso deve ser suficiente para evitar problemas alérgicos.

 

Suplementos que pode ajudar no tratamento da rinite

Um estudo desenvolvido na Polônia, que contou com a participação de crianças de 5 a 12 anos, mostrou que o consumo de probióticos associados com a vitamina D melhora consideravelmente os problemas causados pela rinite alérgica.

Os probióticos, considerados “bactérias do bem”, atuam no intestino das pessoas e, indiretamente, melhoram a imunidade do organismo. A vitamina D, por sua vez, possui benefícios e importância para o organismo comprovados há muito tempo e também ajuda na imunidade.

Fazer a suplementação dessas substâncias pode ser necessário quando não for possível obtê-las por outros meios. No mercado de suplementação existem muitas opções, tanto de probióticos quanto de vitamina D, que garantem uma boa oferta de nutrientes para o corpo.

A dica dos medicamentos também vale aqui. Busque orientação profissional antes de tomar suplementos, pois em algumas ocasiões eles não são necessários e suplementar um nutriente sem precisar pode até causar problemas de saúde. Então, fique atento a isso também.

 

Conheça nossos produtos em nosso site Nutrilifecaps!

NutriLife Caps
NutriLife Caps

Alcance o ápice da sua saúde através de nossos
SuperAlimentos Premiums

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.