Quais podem ser os sinais de fígado doente e como diagnosticar

Quais podem ser os sinais de fígado doente e como diagnosticar?

O que você vai ler neste post

Saber quais são os sinais de fígado doente é muito importante, afinal, esse é um órgão fundamental para o funcionamento do nosso corpo. Muitas pessoas apresentam o fígado doente, por isso, saber como identificar os sintomas e prevenir esses problemas é essencial para uma maior qualidade de vida.

Antes de sabermos quais são os sinais de fígado doente, precisamos entender o que é essa estrutura e quais são suas funções, não é mesmo? Bom, o fígado é um órgão que se localiza à direita do nosso abdômen, bem em cima do diafragma. Muitos especialistas da área da saúde consideram o órgão como a maior glândula presente no corpo humano.

Isso se dá porque o fígado desempenha funções tanto de glândula exócrina como endócrina, afinal, ele libera inúmeras substâncias e secreções tanto para a superfície externa como para os vasos sanguíneos e linfáticos.

Dentre as diversas funções do fígado, podemos citar: a secreção da bile — importante para dissolver as gorduras do corpo —, armazenamento da glicose como reserva energética, produção de proteínas, desintoxicação do organismo por meio da filtração de toxinas, síntese do colesterol e filtração de microorganismos prejudiciais à saúde. Por fim, o fígado também apresenta uma grande capacidade de regeneração.

Diante de tudo isso, percebemos o quão importante é manter o nosso fígado saudável e bem preservado ao longo de nossa vida, não é mesmo? Por isso, invista em sua saúde e acompanhe nosso texto para saber e entender quais são os sinais de fígado doente e como tratá-los!

Que sinais de fígado doente são mais comuns?

Inicialmente, os sinais de fígado doente costumam ser inchaços na região do abdômen, em conjunto com dores no local. Além disso, tanto os olhos como a pele podem receber também uma coloração amarelada, condição chamada de icterícia, por causa do acúmulo de bilirrubina na corrente sanguínea.

Que sinais de fígado doente são mais comuns
Fonte/Reprodução: original

Essa coloração amarela é bem característico das doenças hepáticas. Outros sinais de fígado doente são:

  • Presença de uma urina em tom mais escuro;
  • Fezes em tons mais brancos;
  • Cansaço;
  • Dores de cabeça;
  • Febre;
  • Náuseas;
  • Tonturas;
  • Perda de peso.

Como esses sinais de fígado doente são bem comuns com diversas outras doenças e viroses, muitos pacientes não procuram o médico de forma direcionada, ou seja, já na afirmativa de se tratar do fígado. Contudo, quando há a icterícia, já se sabe a razão verdadeira do problema.

O que evitar comer com sinais de fígado doente?

Qualquer indivíduo com sinais de fígado doente deve começar uma dieta bem rigorosa e restrita, afinal, é preciso preservar o órgão a qualquer custo. No geral, esse novo regime deverá conter alimentos que, em sua maioria, sejam integrais e com um nível baixo de glicemia.

Eliminamos da rotina quaisquer alimentos que tenham um grande teor de açúcar, assim como as gorduras com origem animal. Além disso, leites e seus derivados devem todos ser de origem desnatada.

No geral, quem apresentar sinais de fígado doente ou a doença, propriamente dita, no órgão, deve evitar o consumo de: alimentos com muita gordura, frituras, açúcares, sal, bebidas com teor alcoólico, molhos e condimentos, leite e seus derivados e embutidos, como salsicha, linguiça, salame, mortadela, dentre outros.

Qual alimentação adequada?

Por mais que muitos não acreditem, a alimentação influencia diretamente no correto funcionamento do fígado. Por isso, pessoas que apresentam sinais de fígado doente devem manter uma dieta rica em alimentos integrais e com baixo índice de glicemia. Evitamos também inúmeros doces e alimentos que sejam açucarados ou com gorduras que tenham origem animal.

O consumo de carboidratos precisa ser reduzido e, quando possível, todos estes alimentos devem ser substituídos por suas versões integrais.

Leite e seus derivados precisam ser trocados por versões desnatadas e os alimentos com muita gordura devem ser dispensados também. Por fim, as bebidas alcoólicas devem ser cortadas do cotidiano.

Uma dica importante é adotar os ácidos graxos e os poli-insaturados, as famosas gorduras do bem, na dieta! Afinal, eles são responsáveis por proteger tanto o coração como os nossos vasos sanguíneos. Adote alimentos como castanhas, amêndoas, nozes, salmão, azeite e outras sementes.

Quais são as doenças que podem afetar o fígado?

Há diversas doenças e condições que podem causar os principais sinais de fígado doente nos indivíduos afetados. Como falamos acima, os sintomas iniciais das doenças podem ser dores abdominais ou um aumento de volume na barriga.

Quais são as doenças que podem afetar o fígado
Fonte/Reprodução: original

Esses sintomas variam de acordo com as doenças que podem afetar o fígado, que vão desde um fígado aumentado e inflamado ou, até mesmo, aquelas que são causadas pelo uso em excesso de álcool, como cirrose. As principais doenças são:

Ascite

A ascite nada mais é do que uma consequência das patologias hepáticas, que é um dos principais sinais de fígado doente. Quando uma doença afeta o fígado, há uma descompensação que gera um acúmulo de fluidos no espaço presente entre os tecidos do abdômen e faz com que a barriga fique inchada.

Cálculos Biliares

Os cálculos biliares são cristais de colesterol, sólidos, que ficam presos na vesícula biliar e promovem a infecção desta estrutura. Assim que tratamos a infecção, realizamos a retirada de toda a vesícula, responsável por drenar a bile.

Câncer de Fígado

O câncer no fígado pode ter origem no próprio órgão ou como metástase de outro. Em geral, o mais prevalente é o que conhecemos como carcinoma hepatocelular, bastante comum em pacientes com cirrose.

Cirrose

Essa condição é causada pela inflamação crônica do fígado, ou seja, presente por um longo período de tempo. A cirrose tem como principal característica a formação de pequenos nódulos que provocam o bloqueio da circulação sanguínea na região e, conforme progride, faz com que o órgão pare de funcionar.

Cirrose Biliar Primária

A cirrose biliar primária é uma patologia crônica bem rara que, quando acomete o indivíduo, provoca a destruição dos ductos biliares.

Colangite Esclerosante Primária

Outra doença rara no fígado, a colangite esclerosante primária se trata de uma condição autoimune que, conforme progride, promove a lenta inflamação e destruição dos ductos biliares, de forma que pode evoluir para uma cirrose.

Hemocromatose

A hemocromatose é uma condição que ocorre quando há o acúmulo em excesso do ferro no fígado, que prejudica o correto funcionamento do órgão e pode se expandir para outras regiões do corpo.

Hepatite

A hepatite é a inflamação do órgão, que pode estar presente por diversos fatores, como a infecção pelos vírus das hepatites A, B, C, em diante, ou pelo abuso de medicamentos, bebidas alcoólicas, drogas, dentre outras substâncias que sobrecarregam o fígado.

Insuficiência Hepática

Quando o fígado perde as suas funções por conta de sua sobrecarga, temos o quadro de insuficiência hepática. Extremamente grave, é ocasionada pelo uso abusivo de álcool, medicamentos, drogas, determinadas substâncias e outras patologias que afetam o órgão.

Como diagnosticar após sinais de fígado doente?

Bom, já sabemos que o fígado é um dos órgãos mais importantes do nosso corpo, e devido às suas inúmeras funções, precisamos manter a saúde em dia e cuidar bem dele! Mas, você sabe como diagnosticar os problemas que podem acometer o órgão após observar os sinais de fígado doente?

Pois bem, os primeiros sinais de fígado doente costumam ser dores e aumento de volume no abdômen, além da coloração amarelada presente nos olhos e na pele, marcas registradas da doença hepática. Em grande parte dos casos, o paciente é assintomático e o diagnóstico precoce das doenças do fígado se torna difícil.

Por isso, geralmente, o diagnóstico ocorre por meio de exames de imagem e de sangue, com o objetivo de avaliar a presença de gordura no fígado.

Tratamento

Assim que for diagnosticado o problema no fígado, o paciente deverá ser acompanhado por um hepatologista, que lhe indicará o melhor tratamento possível para a condição. Há casos mais simples, que o tratamento será feito por meio de medicamentos e mudanças de hábitos, como também há casos complexos em que o transplante do órgão se torna necessário.

Segundo os especialistas, as doenças mais comuns presentes no órgão são as hepatites, seguidas pela cirrose e pela esteatose hepática, popularmente conhecida como fígado gorduroso. Logo, é importante estar atento aos sinais de fígado doente e saber como diagnosticar, assim, caso presente, a doença é descoberta cedo e o prognóstico é excelente! Para mais dicas de uma vida saudável, entre no nosso clube saudável!

NutriLife Caps
NutriLife Caps

Alcance o ápice da sua saúde através de nossos
SuperAlimentos Premiums

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.