Quais coisas estranhas causadas por sintomas da inflamação

Quais coisas estranhas causadas por sintomas da inflamação?

O que você vai ler neste post

É bem comum sentirmos os sintomas da inflamação por, no mínimo, uma vez ao ano. Afinal, a inflamação nada mais é do que uma resposta feita pelo nosso próprio organismo quando ele se sente ameaçado por alguma infecção, seja ela causada por um vírus, uma bactéria, por parasitas ou quando temos alguma lesão ou machucado, em qualquer parte do corpo.

Sempre que temos alguma dessas situações presentes, o organismo inicia os sintomas da inflamação com o objetivo principal de eliminar todas as causas dessas lesões ou infecções, remover todas as células mortas e os tecidos que foram danificados por conta dessas lesões, além de iniciar a reparação e, em seguida, a cicatrização da área.

Os sintomas da inflamação podem estar presentes em qualquer parte do nosso corpo, como na gengiva, quando há presença de doenças periodontais, o ouvido, o intestino, o útero, na garganta, dentre outros.

A inflamação também pode variar de acordo com o tempo que está presente no corpo e se classifica em dois tipos: aguda e crônica.

Saber quais são os sintomas da inflamação e o que eles podem provocar em nosso corpo é essencial para saber como se tratar! Bora cuidar da saúde? Vem com a gente!

O que é a inflamação?

Em sua definição clássica e presente na literatura médica, a inflamação nada mais é do que uma resposta natural do organismo, realizada como um mecanismo de proteção do corpo contra alguma infecção ou lesões e machucados.

Essa resposta sempre será provocada por um fator externo, que podem ser esses citados, e será conduzida pelos glóbulos brancos do nosso sangue.

O que é a inflamação
Fonte/Reprodução: original

Os sintomas da inflamação podem ser classificados em agudo ou crônico, de acordo com a sua duração, e podem durar desde minutos ou horas até mesmo anos, como é o caso de doenças como o lúpus ou como a artrite.

Há sintomas da inflamação bem específicos, presentes quanto o corpo realiza essa defesa, conhecidos também como sinais cardinais. São eles: dor, calor, vermelhidão, aumento de volume e perda de função.

Quais os tipos de inflamação?

De acordo com a duração dos sintomas da inflamação, podemos classificar todo esse processo em dois tipos: agudo ou crônico. Os sinais e os sintomas são os mesmos entre os dois, o que muda, de fato, é o tempo de duração.

A duração dos sintomas da inflamação podem variar bastante, e vai desde horas e dias a, até mesmo, anos. Logo, dependendo da gravidade e da duração desses sinais, pode ser necessário que você vá ao serviço de urgência e emergência hospitalar mais próximo para avaliar o quadro e iniciar o tratamento imediatamente. Os dois tipos de inflamação presentes no organismo são:

Inflamação aguda

A inflamação aguda é aquela resposta do nosso sistema imune que dura, em média, alguns dias e é totalmente benéfica para o nosso organismo. Por mais que tenha a presença dos sintomas da inflamação como dor ou coceira na região, a resolução do problema é rápida.

É bem comum em machucados ou lesões, pois todo o nosso sistema imunológico procura proteger o restante do corpo e os nossos órgãos de diferentes infecções, através da eliminação dos componentes invasores, células mortas e tecidos que foram danificados.

Dessa forma, inicia-se todo o processo de cicatrização e de reparação tecidual para que, tanto o corpo humano como o nosso organismo, volte a ser o que era antes sem esse trauma.

Os sintomas da inflamação aguda giram em torno dos cinco sinais que foram citados antes. Aqui, temos calor na região, vermelhidão, dor e inchaço, que geralmente dura bem pouco tempo. Como exemplos do tipo agudo, temos a otite e a amigdalite.

Inflamação crônica

Quando a resposta inflamatória aguda não surte efeito e persiste por mais tempo que o normal, observamos o início dos sintomas da inflamação crônica! Essa falha na resposta aguda provoca um dano contínuo ao tecido e provoca outras doenças inflamatórias ao organismo.

Logo, o que era para ser benéfico ao corpo, se torna maléfico, afinal, essa resposta imunológica persiste por bastante tempo e pode provocar diversos prejuízos tanto ao corpo como nos órgãos e nos tecidos presentes nele, o que impacta diretamente na qualidade de vida.

Diferentes pesquisas apontam, também, a relação dos sintomas da inflamação crônica com inúmeras outras doenças sistêmicas, como a asma e até mesmo o câncer. Eles também aumentam o risco no desenvolvimento de diversas doenças como a periodontite, a rinite, a artrite reumatoide e a aterosclerose.

Além disso, a inflamação crônica está relacionada diretamente com outras condições da saúde, como: diabetes, doenças cardiovasculares, doenças pulmonares e a psoríase.

Geralmente, os sintomas da inflamação crônica incluem febre, cansaço, diversas lesões na pele, dores no peito e dores abdominais. Eles podem variar em relação ao grau e a severidade e persistem por meses ou anos.

Quais sintomas estranhos causados pela inflamação?

Na maioria dos casos, os principais sintomas da inflamação envolvem os cinco sinais cardinais:

  • A sensação de queimação no local do trauma;
  • O aumento de volume;
  • A vermelhidão;
  • Presença de dor;
  • A perda de função, quando o local fica mais sensível e temos a sensação de anestesia.

Entretanto, quando a resposta aguda se torna crônica, a lista de sintomas da inflamação aumenta e observamos também a presença de febre, cansaço, dores na região do peito e na região abdominal, presença de aftas e de diversas erupções na pele.

Causas mais comuns da inflamação

A inflamação ocorre quando o corpo humano identifica uma ameaça, provocada por uma lesão ou por alguma infecção. Assim que o nosso organismo entra em contato com algum fator que desencadeia a resposta, o sistema imunológico é ativado e libera diversas substâncias que garantem a recuperação e a resolução do problema.

As principais causas da inflamação são as infecções por diferentes bactérias, vírus, fungos ou parasitas, fraturas, entorses, exposição ao calor ou a radiação, doenças alérgicas ou agudas como a dermatite e, também, doenças crônicas como a tuberculose, diabete ou o lúpus.

Quais fatores contribuem com a inflamação crônica?

Há diversos fatores presentes no nosso cotidiano que podem contribuir com o surgimento dos sintomas da inflamação crônica. Além de sua relação direta com doenças sistêmicas, como a diabetes, doenças cardiovasculares, câncer, depressão e outras autoimunes, certas condições podem aumentar essa condição.

Dentre os fatores que contribuem para o surgimento e potencialização da inflamação crônica, podemos citar o sedentarismo e a obesidade, a dieta, o estresse diário, desequilíbrio da flora intestinal e, até mesmo, a qualidade do sono.

Como a alimentação contribui contra inflamações?

Sabemos hoje que, diariamente, estamos expostos a diferentes substâncias que auxiliam no agravamento da inflamação, tais como poluentes, produtos de limpeza, dentre outros. E isso não seria diferente com os alimentos, não é mesmo?

Como a alimentação contribui contra inflamações
Fonte/Reprodução: original

Diversos alimentos já foram identificados como potenciais estimuladores do processo inflamatório no corpo, através da indução da secreção de substâncias que promovem toda essa resposta no organismo.

Os alimentos pró-inflamatórios identificados em diversas pesquisas são aqueles que contém açúcares refinados, gorduras hidrogenadas e produtos industrializados. Evite todos esses alimentos e invista naqueles ricos em substâncias anti-inflamatórias, como os carotenoides, os ácidos fenólicos e as gorduras consideradas boas.

Quais os tratamentos adequados para inflamações?

O tratamento dos sintomas da inflamação pode variar de acordo com cada situação específica, afinal, podemos até cuidar dos sinais, mas precisamos também ver e cuidar da causa dessa inflamação, seja ela local ou sistêmica. Por isso, tudo deve ser feito sob orientação médica.

Mas, de forma geral, utilizamos medicamentos bastante populares e conhecidos no mercado para tratar dos sintomas da inflamação.

Para isso, temos os anti-inflamatórios não esteroidais, também conhecidos como AINEs, usados para tratar inflamações mais leves, como é o caso da resposta aguda. Nessa classe, temos como representantes o famoso Ibuprofeno e o ácido acetilsalicílico.

Outra classe de medicamentos utilizados para tratar adequadamente esses sintomas são os anti-inflamatórios esteroidais, indicados apenas em casos de inflamações que são mais graves ou crônicas. Como principal exemplo, temos a Prednisona.

Reconhecer quais são os sintomas da inflamação é essencial para identificar um problema cedo e, além disso, combater os malefícios que eles podem trazer ao nosso corpo. Cuide da sua saúde, invista em uma alimentação equilibrada e garanta uma vida com qualidade. Para mais dicas sobre saúde veja nosso clube saudável!

NutriLife Caps
NutriLife Caps

Alcance o ápice da sua saúde através de nossos
SuperAlimentos Premiums

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.